Filmada inteiramente no México, Diablero se junta a 50 novas produções – inéditas ou em nova temporada – em diversos estágios de produção na América Latina, incluindo 19 especiais de comédia stand-up em toda a região.

Foi durante o evento Vive Netflix que aconteceu na Cidade do México que o diretor executivo de Conteúdo, Ted Sarandos, anunciou Diablero, produzido por Juan Gordon e Pedro Uriol da Morena Films . O produtor executivo e diretor da série, J.M. Cravioto (El Chapo, Sr. Ávila, El Más Buscado) e o diretor Rigoberto Castañeda (Paramédicos, Hasta que te Conocí, KM31) se juntam a uma crescente lista de produções originais latino-americanas que a Netflix tem levado para o público ao redor do mundo.

A mais nova série da Netflix produzida no México, Diablero, é um drama de fantasia e terror que conta a história do padre Ramiro Ventura, um sacerdote que busca a ajuda de um lendário caçador de demônios o “diablero” Elvis Infante. Com a ajuda de Nancy Gama, uma autêntica super heroína, este improvável trio acarreta uma série de eventos que podem determinar o destino da humanidade.

Diablero também tem um toque de comédia baseada no livro El Diablo me obligó, de F.G. Haghenbeck. Junto com Cravioto e a produtora Morena Films, entre os roteiristas estão Pablo Tebar, Veronica Marza, Gibrán Portela, Luis Gamboa e José Rodríguez. Os assinantes da Netflix de todos os lugares poderão assistir de camarote a esta batalha sobrenatural entre demônios e anjos em 2018.

Juntamente com os novos especiais de stand-upDiablero se junta a uma lista ainda maior de produções originais filmadas na América Latina, incluindo Ingobernable, Club de Cuervos, La Casa de las Flores, Edha, Narcos, Samantha!, O Mecanismo, O Matador e 3%, entre outros.

Com 50 produções originais inéditas ou em nova temporada*, provenientes da América Latina previsto até 2018, a Netflix está investindo em vozes locais que expandem o leque de histórias que estão sendo criadas. Por sua vez, essas histórias verdadeiramente latino-americanas estão cativando assinantes globalmente como o thriller distópico 3%, do Brasil, e o ágil drama político Ingobernable, do México, gerando inesperadas comunidades de fãs em países como Coreia, Itália, Turquia e Austrália.

“Os talentos de diferentes países da região estão quebrando paradigmas de como tradicionalmente ostorytelling latino-americano costuma ser conhecido”, disse Ted Sarandos, diretor executivo de Conteúdo da Netflix. “Como parte da expansão do nosso investimento na região, estamos à procura de inovadores que estejam entusiasmados para redefinir as fronteiras do entretenimento na América Latina, o que faz da oportunidade de impulsionar formatos pouco explorados como por exemplo, ostand-up, ainda mais interessante. É também por isso que uma história única e de alta qualidade comoDiablero é tão atraente”.

O investimento contínuo da Netflix em conteúdo e talentos da América Latina também se estende a especiais de stand-up comedy, com 21 novos comediantes de Argentina, Chile, Colômbia, México e Brasil chegando à Netflix entre 2017 e 2018. Esses especiais estão em diversos estágios de produção, trazendo talentos como Clarice Falcão, Natalia Valdebenito, Ricardo Quevedo, Sebastián Wainraich, assim como uma nova leva de apresentações de Sofía Niño de Rivera e Carlos Ballarta.

(*) Número total se refere a projetos atuais e futuros, incluindo produções licenciadas e originais, lançadas a partir de agora até 2018.

Autor Sil Ramalho

Adoro filmes. Não ligo para o gênero, desde que ele seja um bom entretenimento. Foi pensando nisso que resolvi abrir um site e escrever sobre o que acontece neste universo mágico. Aqui no Fila da Pipoca vou falar de tudo um pouco: curiosidades do cinema, alguns posts bem humorados, bastidores, celebridades, enfim...tudo como se fosse uma conversa. Só vai faltar o café, pão de queijo, refrigerante, o que você quiser para sentirmos que estamos juntos, sentados em lugar bem agradável falando sobre o que mais gostamos: Cinema!

Mais postagens de Sil Ramalho

Concorda? Discorda? Deixe seu comentário!