A Marvel está cada vez mais se utilizando de uma boa carga de humor para conquistar o público, principalmente o juvenil, na construção da história e de seus super-heróis.

Se compararmos com os dois filmes anteriores: Thor e Thor: O Mundo Sombrio. Thor – Ragnarok consegue ser ainda melhor. Duração: 2h 10m

Nossa avaliação:

Enredo
Elenco
História
Trilha sonora
Desenvolvimento
Direção
Cenário
Média

O longa é dinâmico, colorido e divertido. Algumas das cenas de confrontos são embalados por Immigrant Song de Led Zeppelin, e desde os primeiros minutos já dá para ter uma ideia do tom de zueira do longa por conta de um diálogo bizarro entre Thor e Surtur (voz de Clancy Brown – Um Sonho de Liberdade).

Nessa nova aventura não é preciso assistir as anteriores para entender a história. Na verdade, você nem precisa ser um conhecedor dos quadrinhos de Thor para gostar de Thor – Ragnarok.

O diretor Taika Waititi disse uma vez em entrevista que explorou o lado cômico de Chris Hemsworth que interpreta Thor, e o ator mostrou que tem jeito para a coisa. Hemsworth está hilário na maior parte das cenas.

Apesar da história conter uma tremenda catástrofe sem precedentes porque: Asgard está em vias de ser destruída e seus habitantes serão mortos, Thor se encontra refém em um planeta muito distante e não está encontrando a menor brecha para sair dessa situação e ainda por cima não pode contar com seu irmão Loki que é um trapaceiro em matéria de ajudar alguém e para complicar ainda mais, Thor ficou sem seu martelo e deu pra sentir que o lindo herói até se conformou com a perda do martelo mas suas lindas madeixas…isso foi demais para o Deus do Trovão.

Aparições interessantes e engraçadas vão tirar risos do público. Uma delas já é esperada pois em todos os filmes da Marvel ele, de um jeito ou de outro, dá o ar da graça. Já sabem quem é? Quem falou Stan Lee acertou. Agora o outro personagem, que causa realmente surpresa e eu não vou contar, aparece em uma encenação teatral para o povo de Asgard.

A Diva Cate Blanchett que faz o papel de Hela está perfeita na caracterização de seu personagem como a Deusa da Morte que vem se apoderar de Asgard e tem uma força maligna praticamente indestrutível. Hela dá ruim o tempo todo. Por onde passa deixa um rastro de destruição e consegue ter uma força ainda maior que Thor.

Nesse longa Thor é capturado por uma catadora que foi uma Valquíria (Tessa Thompson) que servia Odin em Asgard. Thor precisa ganhar a confiança dela para fugir desse planeta.

Algumas das cenas de confrontos são embalados por Immigrant Song de Led Zeppelin.

Thor: Ragnarok tem tudo para agradar e não vai embora depois do filme acabar porque nos créditos ainda tem duas cenas adicionais.

Com duração de 2h e 10m o longa já está nos circuitos dos cinemas nacionais a partir de hoje.

Curiosidade sobre Hela e alguns vilões da Marvel

Coincidência ou não, três atores que atuaram como elfos na franquia de O Senhor dos Anéis, nos filmes da Marvel eles acabam fazendo papel de vilão. São eles: Cate Blanchett (Galadriel que na Marvel é Hela em Thor: Ragnarok) Lee Pace (Thranduil que na Marvel fez o papel de Ronan em Guardiões da Galaxia) e Hugo Weaving (Elrond que na Marvel interpretou o Caveira Vermelha em Capitão América: O Primeiro Vingador).

Sinopse

Nessa nova aventura, Thor: Ragnarok, Thor é preso do outro lado do universo, sem o seu martelo poderoso e encontra-se numa corrida contra o tempo para voltar a Asgard e impedir Ragnarok – a destruição do seu mundo e o fim da civilização Asgardiana -, que se encontra nas mãos de uma nova e poderosa ameaça, a implacável Hela. Mas, primeiro precisa de sobreviver a uma luta mortal de gladiadores, que o coloca contra um ex-aliado e companheiro Vingador – Hulk

Avaliação dos leitores:

Assistiu o filme? Concorda com a crítica? Deixe sua nota, logo abaixo:

[Total: 1    Média: 4/5]

Autor Sil Ramalho

Adoro filmes. Não ligo para o gênero, desde que ele seja um bom entretenimento. Foi pensando nisso que resolvi abrir um site e escrever sobre o que acontece neste universo mágico. Aqui no Fila da Pipoca vou falar de tudo um pouco: curiosidades do cinema, alguns posts bem humorados, bastidores, celebridades, enfim...tudo como se fosse uma conversa. Só vai faltar o café, pão de queijo, refrigerante, o que você quiser para sentirmos que estamos juntos, sentados em lugar bem agradável falando sobre o que mais gostamos: Cinema!

Mais postagens de Sil Ramalho

Concorda? Discorda? Deixe seu comentário!